Club de Araruna

Projeto Distrital entregará Biblioteca em Paiçandu

O Rotary Club de Maringá Aeroporto está realizando Projeto de Subsídio Distrital de uma biblioteca para ser entregue no Parque São Jorge, em Paiçandu. Essa iniciativa levará mais conhecimento a dezenas de crianças que não têm onde realizar suas pesquisas escolares pela falta de acesso a livros. “O objetivo do projeto é mudar essa realidade, visando um futuro melhor para essas crianças, desenvolvendo o hábito da leitura para estimular a escrita, o conteúdo intelectual das crianças e incentivarr a aprendizagem”, informa Tânia Tavares, responsável pelo Projeto do Rotary Club de Maringá Aeroporto. Ele promoverá a alfabetização de cerca de 80 crianças, de 06 a 11 anos de idade, que infelizmente vivem na extrema pobreza. “Implantar essa biblioteca em Paiçandu é tornar realidade o aprendizado a dezenas de crianças que não possuem um espaço para pesquisa ou leitura. Sabemos que a leitura transforma pessoas e é pensando nisso que concentramos nossas forças para mudar hábitos e formar cidadãos de sucesso”, comenta o presidente do clube, Ademir Avanci. Larissa Nakao Comunicação Corporaqtiva

Postado em 10 de Dezembro de 2019

GAs em Ação - Luis Gustavo Sabaini de Souza – Grupo 4: Maringá, Maringá Colombo, Maringá Horto e Maringá Velho

Arquiteto e Urbanista, Gustavo Sabaini dirige o escritório A5 Arquitetura com especialização na área de Empreendimento Imobiliário e Corporativo, em Maringá. Com três anos de Rotary, foi presidente no ano rotário da Inspiração, 2018-19 do Rotary Club de Maringá. Casado há 16 anos com Larissa Marega, tem uma filha, Celina, que completou um ano recentemente. “Minha esposa sempre esteve do meu lado em todas decisões de nossa vida e com o Rotary não foi diferente, principalmente por entender que deveríamos de alguma maneira ajudar nossa comunidade e trabalhar nosso crescimento, pautado em valores humanos”. Ele afirma que sua missão neste ano é “conduzir os clubes aos quais o governador lhe confiou e acima de tudo, dar suporte aos clubes de Maringá, fortalecendo o Rotary cada vez mais em nossa cidade”. Gustavo pontua, ainda, sobre o trabalho junto aos clubes que assiste. “Meu esforço é conseguir manter uma boa relação com eles  e seus presidentes que estão à frente deste ano rotário, apoiá-los em suas decisões e encorajá-los a fazer mais e melhor. É importante estar presente e fazer com que estejam engajados para trazerem resultados reais para comunidade. Espero que possamos fazer bons projetos com o apoio da Fundação Rotária e engajar mais pessoas para nossa tão bela causa”. O Governador Assistente valoriza o desempenho de seus presidentes e reconhece seus esforços. Afirma, também, que trabalhará forte com seu Grupo para que eles possam atingir suas metas e alcançar os objetivos estabelecidos pelo Distrito 4630. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 04 de Dezembro de 2019

“Acreditamos nas pessoas e no Rotary”, afirma empresário da Eletroluz

Pioneiro nas contribuições à Fundação Rotária através do Programa Empresa Cidadã, o empresário Amauri Vicente, proprietário da Eletroluz Materiais Elétricos, de Maringá, defende que a parceria com o Rotary é de muito valia. “Dada a credibilidade da organização, soma muito pessoalmente e profissionalmente perante a sociedade. Temos orgulho de ser um dos primeiros a apoiar este programa, pois acreditamos nas pessoas e no Rotary”, afirma Amauri. A Eletroluz foi fundada em 1995 por dois colegas de trabalho em empresa do mesmo ramo. Não tiveram sucesso. O setor de atividade sempre foi o de Comércio de Materiais Elétricos. “Adquiri a empresa, em 1998, como micro empresa, tinha apenas dois funcionários. Em seguida, mudei-a para o atual endereço, na Av. Colombo, 5.364”, relembra o empresário, que já era do ramo na região de Paranavaí. “Melhorei a empresa em vários aspectos, porém, sem recursos, também quase ela foi à bancarrota. Em 2000, iniciamos o trabalho na área de obras elétricas de alta tensão, atendendo propriedades rurais, loteamentos e pequenas indústrias. Coincidiu que meu filho veio a somar, embora inexperiente, mas somava muito ao negócio”, conta. A segunda loja foi aberta em Sarandi, aumentando o mix de produtos. Iniciou-se uma forte expansão, com abertura de lojas em Cianorte, Campo Mourão, Umuarama, Apucarana, mais duas em Maringá e agora, prestes a inaugurar em Londrina, totalizando assim 9 lojas. “Atuamos ainda no atacado, onde atendemos todo estado do Paraná. Temos uma fábrica de postes, para uso em nossas obras de alta tensão e para as lojas. Possuímos uma Construtora em Itajaí, onde construímos prédios para classe média”, relata Amauri. Segundo ele, desde 2016, tem passado gradativamente a administração dos negócios para seu filho e seus dois genros. “Por sinal, estão indo muito bem”, orgulha-se. Além de participar do programa do Rotary, a Eletroluz realiza trabalhos sociais pontuais, porém, eficazes, tais como: - Entrega de uma Kombi no valor de R$ 15 mil  ao Sopão da Dona Tereza; - Doação de uma carroça a um jardineiro; - Doação de violões para igrejas. “Patrocinamos festas em comunidades carentes e nas entidades, em datas especiais. Custeamos cursos de Inglês a filhos de funcionários e cursos específicos aos colaboradores. Temos um espaço para os funcionários dormirem, descansarem após o almoço, com ar condicionador e TV. E estamos implantando um Programa de Casa Solidária, que consiste na reforma de três lares de famílias carentes em cada cidade onde atuamos. O Projeto é de 30 casas e mobílias para elas”, explica o empresário. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 28 de Novembro de 2019

PERFIL: Marcelo Martos Salomão, Coordenador Distrital do 4630

Associado há quatro anos do Rotary Club de Maringá Sul, clube do governador Edio Martello, Marcelo Martos Salomão recebeu o convite do governador para desempenhar o papel de Coordenador Distrital do Distrito 4630. Todos os eventos de treinamentos, posses e seminários promovidos pela governadoria são organizados e planejados por Marcelo, que conta com o apoio do Secretário Executivo Érique Henrique e da Chefe de Escritório Bruna Karine na parte administrativa, além dos rotarianos do Rotary Club de Maringá Sul. “Aproveitamos muito as reuniões semanais do clube para planejar as demandas de seminários e treinamentos da governadoria. Verificamos quais companheiros estão disponíveis para trabalhar nos eventos e fazemos a distribuição de tarefas considerando o perfil de cada associado”, explica Marcelo. USO DA TECNOLOGIA – O Coordenador Distrital reforça que o aplicativo WhatsApp também é bastante utilizado para alinhar com o grupo as informações pertinentes. “Temos o grupo do nosso clube no whatsApp, o que facilita bastante também a nossa comunicação”. Representante Comercial do ramo de componentes de calçados, Marcelo concilia a rotina empresarial de viagens com as atividades rotárias. Aquela máxima de que tempo não se tem, tempo se cria, encaixa-se perfeitamente com a disposição de Marcelo. “Estava ciente de que não seria fácil quando assumi o compromisso com o governador Edio de ser o seu Coordenador Distrital. Um bom planejamento feito e a compreensão da família facilitam as responsabilidades”, afirma. “O Marcelo tem um perfil de liderança, resolve o que tem ser feito. Não fica conjecturando, simplesmente faz. Bem determinado e conhecedor de fazer eventos, por isso não tive dúvidas de sua escolha como Coordenador Distrital”, elogia o governador Edio Martello. CONFERÊNCIA INTERNACIONAL CONECTANDO FRONTEIRAS Marcelo também ajudará na organização e realização da Conferência Internacional Conectando Fronteiras. “Eu e toda equipe do Rotary Club de Maringá Sul estaremos prontos para auxiliar o Coordenador da Conferência deste ano, governador Mauro Duarte e do André Siqueira Alves, que foi o Coordenador da Conferência 2017-18. Eles já têm todo o know how de uma conferência de porte internacional, com certeza realizaremos um grande evento”.  Larissa Nakao Comunicação Corporativa  

Postado em 21 de Novembro de 2019

GAs em Ação - Hely de Jesus Gomes – Grupo 10: Goioerê, Janiópolis, Mariluz e Moreira Sales

Economista e advogado, Hely comanda a Loteadora Moderna, empresa do ramo imobiliário e, além de Governador Assistente, é presidente da APAE de Janiópolis, onde atua em seu terceiro mandato. Há 6 anos no Rotary, ocupou o cargo de Imagem Pública por três gestões e foi presidente em 2017-18. “Inclusive ,foi o governador do meu ano rotário, Mauro Carvalho Duarte Junior, que me indicou para o governador Edio”, ressalta Hely. Casado há 15 anos com Alessandra, tem 2 filhos: Arthur, de 13 anos, e Giordana, de 9 anos. “Eles me apoiam bastante, porque não é fácil conciliar todas as responsabilidades, tem que se dedicar. Toda semana viajo para visitar os clubes. Esse contato é importante para o cumprimento das metas e entendimento do trabalho que precisamos exercer na comunidade. Creio que vamos conseguir realizar a maior parte das visitas, mas alguns problemas existem, como por exemplo, nossos associados entenderem a importância da Fundação Rotária. Temos mostrado aos clubes os caminhos para trazer novos sócios, através da execução de projetos distritais e globais que deem visibilidade para o trabalho do Rotary nas comunidades”, reforça.   O primeiro Rotary Club Satélite do Grupo 10 começou com 09 associados, na cidade de Rancho Alegre do Oeste. E, no mês passado, a documentação para registrar o Rotary Club Satélite de Goioerê União Atitude foi enviada para o RIBO, em São Paulo. “Este clube já conta com 19 associados e ambos Rotary Clubs Satélites têm o Rotary Club de Goioerê como padrinho”, informa Hely.  O GA ressalva que, até o final do ano rotário, incentivará todos os clubes a atingir a META EREY. “Temos falado, incansavelmente, sobre a importância de uma Fundação Rotária forte, para que a comunidade entenda que toda cidade só tem a ganhar com um Rotary Club presente”.  Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 18 de Novembro de 2019

JAMEL é a 1ª Empresa Cidadã Major Donor do Distrito 4630

Empresa Cidadã do Rotary Club de Jandaia do Sul, a Jamel é a 1ª Empresa Cidadã do Distrito 4630 a receber o Título Major Donor, em reconhecimento a sua parceria com a Fundação Rotária, pelas suas contribuições ajudarem a transformar em projetos que beneficiam milhares de pessoas em todo o mundo. Esta homenagem de Doador Extraordinário é concedida a pessoas e empresas que atingem US$ 10 mil de contribuição à Fundação Rotária, que reconhece os Major Donors em seis níveis. Segundo o governador 2015-16 Renato Tavares, Coordenador Assistente da Fundação Rotária, as doações de pessoas físicas compõem diversos fundos, entre eles o Fundo Anual de Programas, o Fundo Pólio Plus e o Fundo de Dotação. Quando as contribuições são oriundas de empresas, elas são destinadas para a Associação Brasileira da The Rotary Foundation. “Os investimentos servem para Projetos de Subsídio Distrital ou Global, que financiam programas humanitários, que ajudam a melhorar a saúde, a redução da pobreza, o analfabetismo, o desenvolvimento econômico, a resolução de conflitos, entre outros”, explica Tavares. Ariani Missiato, Diretora Administrativa da Jamel, é a responsável pela gestão da empresa, supervisão administrativa, financeira, jurídica e comercial. “Com muito carinho recebemos esta homenagem e agradecemos a Deus por nos proporcionar nosso sustento e poder contribuir com projetos sociais onde encontramos pessoas especiais, como os rotarianos, que disponibilizam seu tempo livre para trabalhar em benefício ao próximo”, destaca.  A empresária afirma que a contribuição através do Programa Empresa Cidadã “é feita com o coração”. “Na minha opinião temos que ser gratos pela nossa comunidade, pois dela é que vem a ajuda que precisamos para tirar nosso sustento e crescer.  Sem a colaboração das pessoas que moram na nossa comunidade não vamos a lugar algum.  Acredito que todos nós empresários devemos ajudar”, defende Ariani. A Jamel iniciou suas atividades no interior de São Paulo, na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, com três sócios.  Nos anos 70 tornou-se necessária sua expansão e foi criada a filial em Jandaia do Sul.   Em 1997, foi feita a cisão da empresa. O sócio Esio Missiato e seus filhos optaram por Jandaia do Sul enquanto os outros dois sócios permaneceram em sociedade na antiga matriz no estado de São Paulo.  O senhor Esio continua na administração como presidente da Indústria Missiato de Bebidas.   A empresa conta com cerca de 500 colaboradores diretos e com 28 representantes comerciais que atendem todo o Brasil e exterior. A marca se expande através do trabalho feito com distribuidores, atacadistas e clientes. “Fazemos um planejamento em mídias televisivas, visuais e redes sociais, além de pela sua qualidade como marca conquistar sempre novos consumidores. Estamos sempre atentos às novas tendências de mercado e procuramos desenvolver produtos que possam agradar aos mais diversos paladares”, explica Ariani.   Para a aprovação de qualquer produto, a Jamel trabalha com a sinergia entre vários departamentos: Qualidade, Jurídico, Custos, Marketing e Comercial.  De acordo com a diretora administrativa, não existe diferença entre matriz e a filial em Anápolis, Goiás. “As duas plantas industriais possuem tecnologia de ponta e alto controle de qualidade dos nossos produtos. A escolha por Anápolis foi feita para melhor atender o Centro Oeste, Norte e Nordeste, pela sua localização. Deu-se pela necessidade de maior produção para poder atender a demanda crescente do mercado pelos nossos produtos”, ressalva sobre a expansão da marca. Além do Rotary, a Jamel é parceira de entidades de Jandaia do Sul e de outras cidades da região, como exemplo creches, asilos, igreja, escolas, etc. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Postado em 13 de Novembro de 2019

Ver todos

Projeto Distrital entregará Biblioteca em Paiçandu

O Rotary Club de Maringá Aeroporto está realizando Projeto de Subsídio Distrital de uma biblioteca para ser entregue no Parque São Jorge, em Paiçandu. Essa iniciativa levará mais conhecimento a dezenas de crianças que não têm onde realizar suas pesquisas escolares pela falta de acesso a livros. “O objetivo do projeto é mudar essa realidade, visando um futuro melhor para essas crianças, desenvolvendo o hábito da leitura para estimular a escrita, o conteúdo intelectual das crianças e incentivarr a aprendizagem”, informa Tânia Tavares, responsável pelo Projeto do Rotary Club de Maringá Aeroporto. Ele promoverá a alfabetização de cerca de 80 crianças, de 06 a 11 anos de idade, que infelizmente vivem na extrema pobreza. “Implantar essa biblioteca em Paiçandu é tornar realidade o aprendizado a dezenas de crianças que não possuem um espaço para pesquisa ou leitura. Sabemos que a leitura transforma pessoas e é pensando nisso que concentramos nossas forças para mudar hábitos e formar cidadãos de sucesso”, comenta o presidente do clube, Ademir Avanci. Larissa Nakao Comunicação Corporaqtiva

Em 10/12/2019

GAs em Ação - Luis Gustavo Sabaini de Souza – Grupo 4: Maringá, Maringá Colombo, Maringá Horto e Maringá Velho

Arquiteto e Urbanista, Gustavo Sabaini dirige o escritório A5 Arquitetura com especialização na área de Empreendimento Imobiliário e Corporativo, em Maringá. Com três anos de Rotary, foi presidente no ano rotário da Inspiração, 2018-19 do Rotary Club de Maringá. Casado há 16 anos com Larissa Marega, tem uma filha, Celina, que completou um ano recentemente. “Minha esposa sempre esteve do meu lado em todas decisões de nossa vida e com o Rotary não foi diferente, principalmente por entender que deveríamos de alguma maneira ajudar nossa comunidade e trabalhar nosso crescimento, pautado em valores humanos”. Ele afirma que sua missão neste ano é “conduzir os clubes aos quais o governador lhe confiou e acima de tudo, dar suporte aos clubes de Maringá, fortalecendo o Rotary cada vez mais em nossa cidade”. Gustavo pontua, ainda, sobre o trabalho junto aos clubes que assiste. “Meu esforço é conseguir manter uma boa relação com eles  e seus presidentes que estão à frente deste ano rotário, apoiá-los em suas decisões e encorajá-los a fazer mais e melhor. É importante estar presente e fazer com que estejam engajados para trazerem resultados reais para comunidade. Espero que possamos fazer bons projetos com o apoio da Fundação Rotária e engajar mais pessoas para nossa tão bela causa”. O Governador Assistente valoriza o desempenho de seus presidentes e reconhece seus esforços. Afirma, também, que trabalhará forte com seu Grupo para que eles possam atingir suas metas e alcançar os objetivos estabelecidos pelo Distrito 4630. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Em 04/12/2019

ROTARY CLUB DE LUIZIANA REALIZA REUNIAO PARA FUNDAÇÃO DE INTERACT

Na noite do dia 03.12 o Rotary Club de Luiziana realizou a primeira reunião para formação do  Interact Club em Luiziana com a presença do Interact Club de Campo Mourão. Cerca de 20 jovens participaram desse momento, interessados em participar do programa. O Presidente do Interact de Campo Mourão, João Paulo Tovo e os associados Maria Eduarda, Lucas e Andressa, fizeram uma excelente apresentação explicando como é formado um interact e seus objetivos. Teve inclusive atividade prática onde os jovens, em grupos e orientados por Rotarianos, tiveram que montar e apresentar dois projetos que pudessem ser desenvolvidos em sua comunidade. Os jovens tiveram ainda a oportunidade de presenciar a entrega dos presentes que foram doados pelos Rotarianos, voluntários e empresas da cidade à APAE. Esses presentes foram fruto da ação voluntária desenvolvida pelo clube em comemoração ao Dia de Doar. Aos jovens foi explicado que ações simples podem ajudar a transformar a vida de pessoas. Agradecimentos especiais as empresas que ajudaram com doações: Favorita Store, Musa Biju, Deposito Avenida Centro, Charme Modas, Farmácia do Evandro, Tita Confecções, Móveis Dal Bosco, Supermercado Gomes, Supermercado Ceolim, Acimóveis

Em 04/12/2019 por Rotary Club de Luiziana

“Acreditamos nas pessoas e no Rotary”, afirma empresário da Eletroluz

Pioneiro nas contribuições à Fundação Rotária através do Programa Empresa Cidadã, o empresário Amauri Vicente, proprietário da Eletroluz Materiais Elétricos, de Maringá, defende que a parceria com o Rotary é de muito valia. “Dada a credibilidade da organização, soma muito pessoalmente e profissionalmente perante a sociedade. Temos orgulho de ser um dos primeiros a apoiar este programa, pois acreditamos nas pessoas e no Rotary”, afirma Amauri. A Eletroluz foi fundada em 1995 por dois colegas de trabalho em empresa do mesmo ramo. Não tiveram sucesso. O setor de atividade sempre foi o de Comércio de Materiais Elétricos. “Adquiri a empresa, em 1998, como micro empresa, tinha apenas dois funcionários. Em seguida, mudei-a para o atual endereço, na Av. Colombo, 5.364”, relembra o empresário, que já era do ramo na região de Paranavaí. “Melhorei a empresa em vários aspectos, porém, sem recursos, também quase ela foi à bancarrota. Em 2000, iniciamos o trabalho na área de obras elétricas de alta tensão, atendendo propriedades rurais, loteamentos e pequenas indústrias. Coincidiu que meu filho veio a somar, embora inexperiente, mas somava muito ao negócio”, conta. A segunda loja foi aberta em Sarandi, aumentando o mix de produtos. Iniciou-se uma forte expansão, com abertura de lojas em Cianorte, Campo Mourão, Umuarama, Apucarana, mais duas em Maringá e agora, prestes a inaugurar em Londrina, totalizando assim 9 lojas. “Atuamos ainda no atacado, onde atendemos todo estado do Paraná. Temos uma fábrica de postes, para uso em nossas obras de alta tensão e para as lojas. Possuímos uma Construtora em Itajaí, onde construímos prédios para classe média”, relata Amauri. Segundo ele, desde 2016, tem passado gradativamente a administração dos negócios para seu filho e seus dois genros. “Por sinal, estão indo muito bem”, orgulha-se. Além de participar do programa do Rotary, a Eletroluz realiza trabalhos sociais pontuais, porém, eficazes, tais como: - Entrega de uma Kombi no valor de R$ 15 mil  ao Sopão da Dona Tereza; - Doação de uma carroça a um jardineiro; - Doação de violões para igrejas. “Patrocinamos festas em comunidades carentes e nas entidades, em datas especiais. Custeamos cursos de Inglês a filhos de funcionários e cursos específicos aos colaboradores. Temos um espaço para os funcionários dormirem, descansarem após o almoço, com ar condicionador e TV. E estamos implantando um Programa de Casa Solidária, que consiste na reforma de três lares de famílias carentes em cada cidade onde atuamos. O Projeto é de 30 casas e mobílias para elas”, explica o empresário. Larissa Nakao Comunicação Corporativa

Em 28/11/2019

ENTREGA DO PROJETO SUBSIDIO GLOBAL A UTI NEONATAL DO HOSPITAL SANTA CASA DE CAMPO MOURÃO-PR

Dia 20.11,19, o ROTARY CLUB DE CAMPO MOURÃO-RAIO DE LUZ, marcou a solenidade de entrega oficial do projeto subsidio globlal de equipamentos e aparelhos que foram repassados em etapas para a UTI Neonal do Hospital da Santa Casa de Campo Mourão-Pr. no valor de $48.521,00 ou R$ 196.024,84. Recursos provinientes de várias açoes do Club(vendas panetones, brecho beneficente,jantar italiano empresas cidadãs e outros). Tivemos parcerias no projeto do Rotary Club of Dunwoody (distrito 6900) e contribuição feito pelo rotarioano MD PR kumar (distrito 3202)  

Em 26/11/2019 por Rotary Club de Campo Mourão-Raio de Luz

VENDAS DE PANETONES DA CASA SUIÇA, COM EXCLUSIVIDADE PARA O ROTARY CLUB DE CAMPO MOURÃO-RAIO DE LUZ , AO DISTRITO 4630

??Estamos aceitando encomendas dos panetones!!!?? O Rotary Club de Campo Mourão-Raio de Luz está aceitando encomendas dos panetones/2019.Duas lindas embalagens (latas) para o sabor tradicional de frutas cristalizadas e Gotas de Chocolates, da Casa Suíça.Valor:R$ 30,00Renda:projetos humanitários.Reserve já o seu!!! .

Em 26/11/2019 por Rotary Club de Campo Mourão-Raio de Luz

Reuniões Segundas-Feiras | 20:00
R. Mato Grosso ,620 Cep: 87260-000